Sugestão de temas para dissertações e teses sobre os bens culturais da Igreja

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, por meio da Comissão Episcopal Pastoral para os Bens Culturais (CEPBC), apresenta ao público interessado a sua sugestão de temas para as dissertações e teses acerca dos bens culturais da Igreja. As sugestões apresentadas estão intimamente vinculadas à missão da Comissão Episcopal na Igreja no Brasil, qual seja, “promover o conhecimento, a conservação, a valorização cultural dos bens culturais materiais e imateriais da Igreja” (Cf. Projeto Bienal, p. 1).

A sugestão de temas distingue duas áreas de concentração, a saber, “Proteção aos bens culturais da Igreja” e “Potencial evangelizador dos bens culturais católicos”. As áreas de concentração da proposta possuem especificidades da produção de conhecimento acerca dos bens culturais católicos, que serão apresentadas nas linhas seguintes:

  1. Área de Concentração: Proteção aos bens culturais da Igreja.

A partir da perspectiva da proteção ao patrimônio cultural, esta área de concentração sugere estudos focados na salvaguarda dos bens culturais eclesiásticos, a partir dos dispositivos jurídicos, tecnologias de cuidado e medidas de conservação preventiva. Importa para esta área a pesquisa sobre a assistência aos bens culturais, a partir do Acordo Brasil – Santa Sé, das medidas de conservação consagradas e das novas técnicas de restauro em desenvolvimento. Esta área de concentração abrange duas linhas de pesquisa, quais sejam, “Medidas de proteção jurídica aos bens culturais da Igreja” e “Tecnologias de cuidado e conservação preventiva dos bens culturais materiais católicos”.

  • Linha de pesquisa: Medidas de proteção jurídica aos bens culturais da Igreja.

Esta linha de pesquisa abrange estudos acerca das medidas de proteção jurídica aos bens culturais católicos. Por ela, busca-se estimular o estudo da jurisprudência brasileira e canônica na preservação dos bens culturais da Igreja. De modo particular, busca-se aprofundar o tema dos bens culturais no Acordo entre o Brasil e a Santa Sé, bem como, a construção de políticas públicas que incluam elementos novos e oportunos à preservação, valorização e usufruto dos referidos bens.

  • Linha de pesquisa: Tecnologias de cuidado e conservação preventiva dos bens culturais materiais católicos.

A linha privilegia a investigação da aplicação das tecnologias de cuidado e a conservação preventiva do patrimônio cultural eclesiástico. Em sua especificidade contempla pesquisas acerca das compreensões patrimoniais (religioso, histórico e cultural), dos seus processos de desgaste e das medidas preventivas de corrosão. Neste sentido, a linha de pesquisa estimula uma abordagem interdisciplinar que permita interagir as áreas da antropologia, história, arquitetura, física e química no aprofundamento de tecnologias tradicionais de conservação e no desenvolvimento de novas técnicas de cuidado.

  1. Área de Concentração: Função pastoral dos bens culturais

Sob o ponto de vista do potencial evangelizador dos bens culturais da Igreja, esta área de concentração sugere estudos focados nos processos pastorais de aproveitamento do patrimônio cultural eclesiástico em vista do cumprimento da missão da Igreja. Importa para esta área a reflexão acerca da administração do bem cultural eclesial integrada ao contexto social, político e cultural em que se encontra inserido. Do mesmo modo, sugere-se aprofundar as perspectivas da presença dos bens culturais da Igreja, no ambiente antropológico das mídias tradicionais e digitais. Esta área de concentração compreende a mensuração do impacto dos bens culturais da Igreja na cultura urbana, no âmbito das comunicações, no meio ambiente e na esfera pública. Esta área de concentração possui duas linhas de pesquisa, a conhecer, “gestão integrada dos bens culturais católicos” e “bens culturais católicos, novas mídias e mídias tradicionais”.

2.1 Gestão integrada dos bens culturais católicos

Esta linha investiga as perspectivas de gestão integrada dos bens culturais da Igreja. A linha sugere pesquisar as metodologias de gestão dos dispositivos culturais relacionados ao contexto em que estão inseridos, em vista da cooperação da Igreja com a sociedade e da eficácia da ação evangelizadora. A linha de pesquisa envolve conceitos como pastoral de conjunto, sinodalidade, gestão integrada, cultura urbana, políticas públicas, medidas de proteção jurídica e fomento à cultura, numa abordagem interdisciplinar.

2.2 Bens culturais católicos, novas mídias e mídias tradicionais

Compreende esta linha de pesquisa as interações entre os bens culturais católicos materiais e imateriais com as mídias novas e tradicionais. A linha interdisciplinar sugere a investigação da interface entre os bens culturais e as mídias, no ambiente antropológico da comunicação. Busca-se aprofundar métodos de qualificação da presença dos bens culturais católicos nas mídias, de modo a favorecer o usufruto, promover o conhecimento, aproveitar o potencial evangelizador e valorizar os bens culturais materiais e imateriais da Igreja.

Fotografia: Marcos Santos / Centro de Apoio e Pesquisa à História da USP

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *